Leiria Business School

Desafios em tempos de muitas mudanças

Desafios em tempos de muitas mudanças

A pandemia de covid-19 veio alterar radicalmente a vida de todos nós. Os planos que cada um tinha idealizado também tiveram de ser ajustados, naturalmente.

Acresce, quer para os profissionais, quer para as organizações, os tempos que atravessamos exigem adicionalmente atualização constante, capacidades e competências renovadas para conseguir lidar com velocidade imposta pela tecnologia e pela transição digital. O sucesso vai depender tanto das apostas como da disponibilidade dos líderes e dos profissionais mais dinâmicos das organizações. Atualmente, pede-se aos gestores que saibam liderar equipas, adaptando-se às novas tendências e inovações do mercado, sendo que os líderes devem ser capazes de gerir mudança e ter capacidade de manter o objetivo de gerar valor.

É em momentos de crise, como o que estamos a atravessar, que deve haver uma aposta ainda maior no que respeita à valorização do capital humano nas organizações. Da mesma forma, os profissionais das mais diversas áreas evoluem se, por si, pela sua capacidade crítica de se conhecerem e quererem evoluir, definirem os seus objetivos de progressão e de melhoria de competências dotando-se para o efeito de ferramentas adequadas. Uma das ferramentas que, demonstradamente é mais eficaz é a formação. E sobretudo a formação com base em experiências e aprender fazendo.

Quando a formação assenta em sólidos conhecimentos técnico científicos aliados a metodologias ativas, com recurso a casos práticos, simulações e dinâmicas de grupo, a aprendizagem e a incorporação de práticas nos contextos profissionais acontece de forma mais evidente e mais eficaz.

As formações orientadas para executivos permitem concretizar vários benefícios. Os profissionais que frequentam este tipo de cursos adquirem mais conhecimentos para progredir na carreira e singrar no mercado. Melhoram-se também pessoalmente e, por consequência, melhoram as empresas e/ou organizações em que desenvolvem as suas atividades.

Do ponto de vista das empresas a formação dos colaboradores torna-se imprescindível. Fomentar e patrocinar a formação dos seus ativos mais relevante, é central na gestão das organizações e fundamental para a criação de valor.

Tradicionalmente, considerava-se a formação como um meio para adequar a pessoa ao cargo e, dessa forma, desenvolver a força de trabalho da organização. Atualmente este conceito foi ampliado, a formação também é vista como um meio de promoção de bom desempenho do cargo, formar o colaborador para que ele possa assumir mais responsabilidades e crescer na organização. A formação desenvolve competências que tornam o capital humano mais produtivo, criativo e inovador contribuindo para os objetivos da organização.

Texto redigido por Henrique Carvalho, Diretor Executivo da Nerlei e Formador da 7ª edição do Mini-MBA

 

Crónica publicada no Jornal de Leiria

 

 

Subscreva a nossa newsletter e fique a par das últimas novidades